segunda-feira, 16 de julho de 2012

...as meninas são dos pais, os rapazes são das mães!

...Não quero, não faço e não, não, não. Não quero esta saia, não quero esta comida, não quero papa Cerelac, não quero sumo, não quero ir para a cama. Mas depois sabe dizer, eu quero esta camisola, eu quero um gelado, eu quero ir à festa, eu quero ver um filme, eu quero o brinquedo da C. pequenina, eu quero, eu quero, eu quero...
Temos muitos quereres e muitos não quereres, temos uma menina bem comportada e muitas vezes uma reguila muito refilona. Como diz a R. professora da C. é uma criança muito intensa. E é mesmo, acho que tem toda a razão. Pensamos que não se apercebe de coisas, mas ficam bem guardadas,prontas a vir cá para fora, quando menos esperamos. Castigos uns dias, palmadas noutros e ainda muitas conversas, porque a falar é que a gente se entende. Uma coisa é certa aqui quem manda são os grandes, e ela sabe disso, não gosta, não queria, mas aceita e acaba por ceder (uns dias acabo eu por ceder também, porque há dias e dias e tenho alguns em que me ganha pelo cansaço e persistencia)...

não, não, não...meninas bonitas que viram índias pestinhas em segundos


As meninas são dos pais  e os rapazes mais das mães, aqui só tenho miudas e acreditem são mesmo as meninas do pai, para as brincadeiras, disparates e maluqueiras, mas quando se trata de acordar a meio da noite, a mãe é a salvadora e quem tem de ir apagar o fogo sou eu. Quer esteja bem acordada ou com um olho aberto e o outro fechado lá vou às apalpadelas dar miminhos às Cs. Um dia vou dizer não quero, não vou, não me apetece. Birras destas às vezes também gostava de fazer...será que ela ia perceber?
É só a mim, ou a vocês tambem apetecia dizer não às vezes, da mesma maneira, que nos dizem que não a nós?




ps - ...porque acredito que um dia todas as leucemias vão ter cura, aqui fica mais uma forma bonita para podermos ajudar. As pulseiras são lindas, as cores muito fashion, e vão fazer um sucesso na praia este Verão, que finalmente chegou (eu não disse que vem sempre às segundas), e vamos estar ajudar a Associação Portuguesa Contra a Leucemia!
Faça a sua encomenda para o email: believe@apcl.pt colocando a(s) cor(es) das pulseiras que pretende adquirir e receberá de imediato um email com todas as informações necessárias.
Cada pulseira custa 5€, já com portes incluídos, para Portugal.
Vamos todos ACREDITAR e contribuir para que a APCL continue a ajudar os doentes e famílias.Vejam mais aqui.
Parabéns de Fio a Pavio, as pulseiras ficaram lindas!

I believe...e vocês?





pss - ...a C. grande tem 3 anos e anda no colégio desde os 5 meses. Pela primeira vez, tive um recadinho que dizia " mães atenção que temos piolhos na sala..." . Ui pensei, eu, que nojo. Tive tanto nojo, que nem consegui dar-lhe um beijinho como costumo (uma vergonha, eu sei, mas não consegui evitar). Fomos a correr à farmácia comprar o remédio e fazer aquele tratamento, que as crianças todas odeiam. 10 minutos com um produto mal cheiroso na cabeça, uma toalha para evitar o contacto com os olhos (aqui até me ri, porque e a C. dizia que queria tirar a coroa da cabeça...a minha miúda já com mania que tem sangue azul). Pentear com aquele pente de dentes finos foi mesmo o pior...ai, aiii, não, não quero mais!!!
Agora, vamos rezar para que os malditos se mantenham afastados. Só sei, que desde que soube coço a cabeça de 5 em 5 minutos!

...com a "coroa" na cabeça enquanto o Nix actua
Feliz, não está?



psss - ...amei as bolsas giras que a loja Amor às Cores tem para vender. Ideais para a praia, para os cremes, e tudo que precisamos e gostamos de levar no saco. Tão giras, que não sei quanto tempo lá vão estar...uma boa ideia para as fraldas e dodots que temos de proteger da areia!

...bolsas tão giras, que o dificil vai ser escolher... na loja Amor às Cores


pssss - ...a F. do blog da Carlota tem sempre uns mom's look muito giros, vejam aqui o último que adorei...a cor, o modelo, tudo, tudo...lindo! Mais uma ideia gira para estes dias de Verão, que esperávamos faz tempo....

Bom resto de semana, com umas escapadinhas à praia ou passeios no jardim!

Vejam Cacomae também AQUI

24 comentários:

  1. a minha C. só está com o pai ao fim de semana e passa esses 2 dias a babar-se pelo papá! Até fica nervosa quando o ouve chegar, naqueles instantes antes de aparecer ao pé dela, a Carlota fica eufórica! Mas depois, quando alguma coisa menos boa acontece e ela chora com mimo, é para a mamã que começa logo a dar os bracinhos! :))

    Eu estou tramada com os piolhos... quando era miúda, sempre que apareciam, eu apanhava sempre, mas sempre! Até tenho medo! :S

    Beijinhoooo

    ResponderEliminar
  2. Concordo!!!! Eu tenho as duas experiências e a Gigi sempre foi muito mais pai! Só agora quase aos 4 é que se lembrou da minha existência. Mas claro que nas horas de aflição é pela mommy que ela chama! :P
    O Vicente é muito mais agarrado a mim e desfaço-me! Porque só com ele é que tive direito a mimos de filho! heheheheh

    Piolhos, a Gigi só apanhou uma vez! Mas o Vicente no ano passado, no berçário apanhou 3 vezes! E era sempre da mesma fonte! :S

    O mal é que as mães não tratam todas da questão e por isso é difícil combater logo à primeira. Boa sorte! :P

    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ...ai, tratei e foi logo mal chegou a casa...de enojada qeu eu vinha, lololol
      beijinhos e hoje de manhã ainda me estou a coçar, será que tenho...ahahahahahaha

      Eliminar
  3. Quando ouço as mamãs dizerem que as meninas são do papá confesso que nem sei o que dizer porque aqui em casa é precisamente o oposto!! :-) A minha filha é a verdadeira menina da mamã, é totalmente "mamã dependente". Nos primeiros tempos nem gostava de ver o papá ao pé de mim porque achava que ele lhe "roubava" a mamã querida. Mas eu também sou uma mamã sempre pronta para a paródia e já o papá não tem grande pachorra. Aqui a mamã faz de lobo, aranhão, médica, bruxa, leva às cavalitas, joga ao esconde... eu sei lá! "A mamã é a maior" como ela gosta tanto de dizer! É um doce sempre agarrada a mim aos beijos e abraços. A cumplicidade entre nós é maravilhosa. Sou uma mamã para lá de babada ;-)

    Quanto aos piolhos ainda não sabemos o que isso é!.... espero que se mantenha assim porque "despiolhar" aquela cabelo comprido deve ser uma tarefa dos diabos!

    beijinhos cor de rosa

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ahahaha...aqui na parte dos cabelos compridos tive mais sorte :))
      Beijinhos mãe super babada:))

      Eliminar
  4. Pois, quem é professora leva o ano lectivo a enviar desses recados! Numa sala cheia de criançada há sempre uma ou outra com pais menos atentos a quem vemos passear srs piolhos! Até arrepia! Já me disseram que vinagre ajuda e sabão do azul e branco também. Felizmente nunca (ainda não) tive de experimentar... e sinceramente preferia nem experimentar!

    Boas aventuras de despiolhagem!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ahahhh...o pior é que ainda me vai calhar a mim, ou então estou psicológicamente afectada, lolol. A ela não vi nenhum mas ainda me estou a coçar:)))

      beijinhos

      Eliminar
  5. É tal e qual!! Acho tão injusto!!
    Piolhos!! Tive a sorte de nunca apanhar...tenho tanto nojo! Bjitos

    ResponderEliminar
  6. Olá Ana, descobri o teu blog há uma semana e confesso que estou simplesmente viciada! Não consigo deitar-né sem dar uma vista de olhos sobre as tuas descrições do teu dia com as tuas Cs! Até o meu marido se ri comigo. Tenho uma C com 5 anos e o D com 3 meses e revejo-me em muitas coisas que falas. Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. :)) adoro saber que todos se riem, porque é um blog para descontrair, ter novas dicas e conhecerem um bocadinho de uma mãe, que adora as filhas, adora divertir-se com elas e adora a familia que tem...
      Um grande beijinho para todos dessa familia, que já gosto também:)

      Eliminar
  7. Bem, hoje de manhã voltei aqui a ter dois comentários que apaguei...um deles peço desculpe à autora que até assinou, mas mesmo tendo razão, não posso ter neste blog um comentário assim, peço que entenda e prometo ter em consideração a sugestão (aliás, se me quiser enviar o seu e-mail até lhe posso responder a si pessoalmente)...em relação ao outro que também foi assinado pela Marta Almeida, e dizia estar farta de blogs que são todos iguais, apaguei sem querer...se quiser volte a publicar, sou a favor da liberdade de expressão, apesar de já chatear...estes comentários maldosos. se acha este blog igual a tantos outros , não venha cá, já disse algumas vezes e repeti, só cá vem quem quer...mas enfim, se quiser ter trabalho e voltarv a deixar o seu comentário " super simpático" faça, o seu apaguei sem querer...

    ResponderEliminar
  8. Aninhas....
    Hoje posso falar e bem dos teus 2 temas...
    Como sabes sou mãe de 1 rapaz e de 1 rapariga e que grandes diferenças se sentem de facto.....
    Ele agarradissimo á mãe,apesar de mais velho,inseguro e sempre com o "mãeeeeee"na boca,ela completamente independente,maria-rapaz mas viciadissima no pai.
    Confesso que cá em casa quem tem mais paciencia para as brincadeiras e está sempre a inventar é o pai,pelo que muitas vezes mais parece que tenho 3 filhos em vez de 2!!!
    Quanto ao chamarem-nos durante a noite a partir de uma certa idade a mãe começou a dizer "não vou!!!!" em certas ocasiões e aí passámos a ter o "Papááááááá!!!!!" e lá o pai se levantava.
    As vezes que me levantava durante a noite ora por um,ora por outro ( uma vez que eles ó têm 20 meses de diferença ) era em exagero,de tal maneira que uma vez perante um: "Mããããããeeeeee!!!!!!!" tão grande me levantei a correr não tirei bem as medidas e esbarrei com a cara na parede,outra vez falhei a porta de entrada do E. e acertei na ombreira da w.c. deles pelo que obtive um belo dedo mindinho fracturado....( este mesmo fracturado novamente na praia 3 anos depois quando corria atrás da M. para lhe dar uma palmada e esbarrei numa pedra ).
    Sendo assim a partir de uma certa idade eles tiveram que compreender que não podiam chamar as mãe vezes sem fim porque a mãe precisava descansar pois no dia seguinte ia-se levantar cedo para trabalhar e iam ter uma mãe muito,mas muito mal humorada logo pela fresquinha.
    Foi remédio santo,depois de uns quantos :"Não vouuuuu!!!!!!" acabaram-se os chamamentos ( não ser alguma coisa esporádica como estarem doentes ou terem um pesadelo ).
    E por fim ( afinal são 3 temos....) os malditos piolhos!!!!!
    O E. em 10 anos nunca os apanhou já a desgraçada da M.por ter cabelos grossos,com muito volume e caracois vimo-nos literalmente gregas para nos vermos livres deles.Foram 5 meses de tortura....5 meses a comprar tudo o que havia no mercado,até pentes el´ctricos que davam choques nos piolhos.Uma vez só consegui tirar-lhe mais de 50 mas caredito que lá tenham ficado muito mais pois como o cabelo é escuro eles mal se vêm.
    As lendeas eram tantas que se viam no cabelo atrás das orelhas e eu e ela já tinhamos vergonha de sair á rua.
    5 meses a usar todos os produtos e mezinhas que nos ensinavam...chorava ela e chorava eu já de desespero....muitos cabelos arrancados no pente eléctrico e rios de dinheiro gastos em vão.
    Melhor da história: Ir de férias para o Algarve com a tralha atrás pois a saga ainda não tinha acabado...
    Um dia resolvi fazer á boa maneira do instincto maternal 15 dias de seguida com champo e loção Quitoso,sem interrupções pois as malditas das lendeas que lá ficavam e não morriam voltavam a eclodir 7 dias depois e por isso era um ciclo vicioso..
    Voilá!!!!! Acabou-se a bicharada!!!!
    Não conheço mais nenhuma mãe como uma história igual á minha por isso piolhos venham eles que nós estamos cá para eles!!!!
    Bjks grandes e don´t worry...

    P.S: 2 dicas quando voltares a fazer os tratamentos não uses toucas de tecido,se houver lendeas elas passam para lá e retornam á cabeça quando voltarem a usar,tudo de plastico e descartável.Ferve a escova,e tudo o que puderes.
    E já agora os piiolhos não têm a ver com a higiéne das crianças pois lá em casa somos 4 todos temos os mesmos hábitos de limpeza e mais ninguem nunca apanhou senão a M. Tem a ver com o sangue de cada pessoa.
    Bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. mãe sofre!!!! o que eu me ri a imaginar a cena!!! também já tive uma dessas! mas felizmente não parti nada...só acordei com um verção na cabeça de ter batido com a cabeça na porta!!!

      Inês ( sonhosdelua-space.blogspot.com)

      Eliminar
    2. ahahahaha...ainda nao parei de rir, com as tuas trapalhices...lololol mas adorei as dicas :))
      Beijinhos B e Ines

      Eliminar
  9. Por aqui, e apesar da provocaçãozinha no Facebook  , tentamos não criar muita competição entre a atenção à Mãe e a atenção ao pai… cada um tem o seu papel e acho que conseguimos um equilíbrio muito bom. É inevitável que, passando mais tempo com elas, me caiba o papel da disciplinadora, e o Pai faz mais as vontades, mas quando querem um miminho é comigo que vêm ter… E eu adoro-as de paixão; se tivesse um rapaz acho quer não iria ser mais babada do que sou.

    Quanto aos piolhos, tivemos desses visitantes no ano passado. Apesar de não ter sido contagiada, também fiquei tão afetada psicologicamente que , quando ia ao cabeleireiro, morria de medo que me dissessem “Mas a senhora tem aqui um Zoo na cabeça” LOLOL

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ...lolo,eu vi a competição sim:))) e adorei pais a participar!!!
      ahahahahahahah...um zoo na cabeça muito bom!!!!
      Beijinhos

      Eliminar
    2. LOL foi um amigo, o R., pai ultra galinha da M. :-)

      Eliminar
  10. ehehehehehe. A primeira vez com piolhos, ou com a possibilidade de, é traumática!

    os meus tiveram uma vez mas desde essa vez, de vez em quando, ponho-lhe o champoo por prevenção. Há um excelente, que cheira bem e tudo! Chama-se Tiox.

    Ahhh, e comprei o Mitigal é Espanha.

    Bom tema para se falar!


    Eu até há uns meses atrás só tinha rapazes e era difícil comparar. Acho muito engraçado: eles chamam o pai para as coisas que sabem que eu não gosto ou que não tenho jeito ou que não me interesso, como ver filmes do Quarteto fantástico, Homem Aranha e companhia.

    mas a ma~e é a confidente e a que ensina e a que mima mais:)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. :))) mãe é e será sempre a mãe!!

      Beijinhos grandes

      Eliminar
  11. olá Cacomae... mais umas vezes revejo-me nestas palavras!!!tenho andado a lutar com os nãos à roupa os nãos à sopa, os nãos à comida , os nãos a todos os sapatos que não sejam azuis...enfim ...muitos nãos!..é não catarina sai dai , não catarina porque não te empuleires na varanda , não catarina esses sapatos não são para ir à rua, não catarina porque primeiro vem a sopa e o prato e depois a sobremesa , não não não ...... nunca esperei dizer tantas vezes esta palavra!!! e ela, com desplante, dizer simmmmm ( com muita força!) mãe!!! .... há dias que não tenho força para lutar ...e dá vontade de ir com ela sair tal qual como está!!... ( muitas vezes de cuecas..das princesas claro!)...mas depois respiro, penso na minha mãe/pai e digo..eles passaram por isto e estão vivos por isso....dose de paciência e toca a tentar explicar os porquês do não!

    Graças a Deus que piolhos nem vê-los!! mas a Cati só teve cabelo agora ...( 2 anos e tal ...)

    Aqui em casa é igual , pai para abrincadeira , mãe ...para tudo o resto!!!!..

    as bolsas ... vou dar um site também muito giro! MARIA LIMÂO - http://www.marialimao.com/index.html


    beijinhos e muita dose de paciência!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ...adoro as coisas da Maria Limão, alias a minha mala da máquina fotografica é de lá e faz um sucesso...
      :)) um beijinho grande

      Eliminar
  12. Ana,

    parabéns adoro o seu blog.
    Percebo tão bem o que diz... tenho uma pequena princesa de 4 anos e meio e a ler o que escreve revejo-me nas suas palavras. Agora que tenho um principezinho de 5 meses não sei como será e se farei jus daqui a uns meses ao ditado. Sei de uma coisa... amo a minha filha tanto tanto que não é fácil vê-la chorar mas amar tb é ensinar a respeitar os outros... um dia verá que lhe ensinei a melhor lição. Verdade? Porque ensinar a ser e estar é ensinar a respeitar os outros e a si pp.

    ResponderEliminar