segunda-feira, 23 de julho de 2012

...adeus até breve

... não,  não, ainda não vamos de férias, mas foi o que pensaram aposto. Mas porque nem sempre de coisas bonitas se pode falar, ora aqui está um tema que há muito pensei falar mas ainda não tinha tido coragem de abordar. Boa Duchess, mais um grande post que adorei e serviu de inspiração para o meu de hoje, vejam aqui como falar da morte com as crianças e como o título "para sempre é muito tempo", se enquadra tão bem...

Sou, daquelas mães, que verdades são para ser contadas sempre, sejam em que ocasiões forem, e nem o tema morte acho que se deve esconder. Coisas más e coisas feias fazem falta para crescerem a saber entender e aceitar desafios e frustrações pela vida fora. Claro que não levaria uma das minhas filhas a assistir ao funeral de alguém, mas fiz questão que a C. grande com 5 meses estivesse presente na missa de despedida do avô, que a viu nascer mas não teve a sorte de a poder ver crescer.  Fiz igual com o querido Bis quando morreu e também aí esteve presente na missa de despedida. Um dia sei que lhe vou poder mostrar fotos dela bébe com eles e lhe vou poder contar que a conheceram, que gostaram muito dela e que sim ela também lhes disse adeus até breve...
A palavra morte é feia, ninguém gosta mas existe, escondê-la das crianças não me parece uma boa solução por isso se tiver de ser usada, cá em casa será. E vocês são de que opinião?

E agora para animar, porque não queremos tudo a chorar, hoje estou in the mood for flores. Adoro flores na roupa, na decoração, na casa e em pequenos toques que fazem a diferença. 
Por isso amei:


...os calções da Loja Borboleta, a mala da Zara Home, o babete da ChicaMelancia, o C da Carminho Handmade, a almofada da Moopi, a borboleta da Trapinho e o candeeiro da loja MorethanCookies



Flores não combinam com morte mas são elas,  mesmo assim, que conseguem tornar essa palavra e esse dia menos feio, menos frio e menos cinzento e negro...



Ps -  ...a C.pequenina ainda a semana passada rebolava mal a tentávamos manter sentada, e não é  que hoje já se aguenta e adora ficar nessa posição! O tempo voa nesta fase, tudo passa a voar, muito rápido e quando  ainda estamos a digerir a gracinha de ontem  já ela avançou uma etapa, virou a página e está noutro capítulo. 

 ...just love you my sweet little C, com macaco da Sal&pimenta


ps - ...porque em tempos de crise a imaginação é rainha e a reciclagem o ideal, vamos lá pegar em coisas velhas e antigas e dar-lhes cor. Coisas giras que ficarão ainda mais giras, coisas baratas que podem ficar com personalidade e os quartos dos nossos miúdos ganham coisas novas, com uma simples pintura de cómodas, armários, camas, cadeiras ou acessórios. Mãos à obra?

inspirações fáceis e giras que todas podemos fazer, para tornar os quartos deles de sonho..


Bons mergulhos, bom trabalho e boas ideias...

Veja Cacomae AQUI

22 comentários:

  1. Se a C. pequenina me aparecesse à frente dava-lhe umas belas dentadas!! Faz-me mesmo lembrar a Bolotinha!! Que ricas bochechas! :)))

    E sim, acho que as crianças devem ser habituadas a que se fale de tudo com elas. Podem não entender no imediato, mas um dia mais tarde vai ser mais fácil para perceberem certas coisas. Concordo Ana!!

    Um beijinho!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ahahaha...eu dou, fica combinado:))
      Um beijinho grande

      Eliminar
  2. Vou passar à frente do primeiro post...as flores tmbém gosto, o macaco da C. é espectacular, a C. está liiiinda e as inspirações inspiradoras. Bjitos

    ResponderEliminar
  3. O macaco da little C fica-lhe qualquer coisa! Os calções C são fofos fofos! A loja borboleta pelo que percebi fica em Évora? Hummm, cheira-me que passo lá dentro de dias ou as minha férias não fossem para esses lados!!!
    bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. a Borboleta é uma loja com coisas lindassssssssss...
      um beijinho grande

      Eliminar
  4. Olá Ana,

    Partilho a mesma opinião......

    Adoro flores ....malmequeres , papoilas, orquideas...todas tem a sua beleza !!!

    A C.pequenina não pode estar mais querida !!!!dá mesmo vontade de dar uns "apertões" com umas beijocas repenicadas !!!!!!


    beijinhos
    Raquel

    ResponderEliminar
  5. Boa noite Ana ;-)

    Também já escrevi vários posts sobre esse tema que tem tanto de triste como de real. A morte faz parte da vida, é uma questão incontornável e está sempre presente na enorme lista de curiosidades que povoa a mente dos nossos filhotes.

    Vou enviar-lhe via facebook um link que remete para um dos meus posts onde divulguei duas obras que me foram recomendados por uma grande profissional da área da educação. São duas obras que podem ajudar mães e profissionais a lidar com estas questões junto dos mais pequenos.
    Se quiser partilhar sinta-se à vontade.

    beijinhos cor de rosa*

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada e pode sempre fazer link, úm tema importante e qusnto mais informaçao ajudar better...
      um beijinho e ja fui ver...adorei!

      Eliminar
  6. Ai aquele sorriso maroto está tão bommmmmmm.

    Adoro tudo, claro:)

    Beijinhos!

    ResponderEliminar
  7. A C. pequenina está tããããooo querida <3 Parabéns Ana pelas filhotas lindas. Beijinhos e obrigada pela borboleta ;)

    ResponderEliminar
  8. ;)) sou uma mãe mesmo babada...mas isso já todos viram e sabem:))
    Eu é que adoro ter coisas tão giras para mostrar...
    um beijinho

    ResponderEliminar
  9. Oh Ana...esse é um tema que muita confusão faz na cabeça das crianças principalmente quando começam a crescer e a perceber que a história da " Estrela no céu..."não faz muito sentido,pois nós temos um corpo fisico e o que é que acontece a esse corpo fisico???
    Quando lhes tentei explicar tudo foi deprimente e eu já não queria responder a tantas perguntas,mas eles tinham que perceber para não recearem,enfim acabou com a M. a chorar e a dizer " Eu não quero que tu morras porque depois nunca mais te vou ver..." e o E. que foge muito mais ao que não lhe agrada a dizer: "Que parvoíce M. a mamã só vai morrer muito velhinha...."
    Esperemos que sim...
    Educar não é fácil mas esperem pelas perguntas tipo:" O mãe o que é uma prostituta????""" o A. lá da escola disse ao M. que a mãe dele era uma prostituta!" .
    A Prof. Vera depois de ter dado uma valente rebocada no A. disse que era uma Srª que vendia o corpo.....mas eu não percebi nada!!!!!
    Ou porque é que o jornal tem tantas Srªs com o "rabo á mostra???" (Aqui o E. ainda andava a aprender a ler então eu pedia-lhe todos os dias no carro para me ler o Jornal (aqueles que dão nos semáforos...) enquanto iamos para a escola,era uma maneira de ele treinar mas depois esquecia-me daquele pormenor....
    Agora, tal como na altura ainda me rio com o meu ar desajeitado ao tentar explicar-lhe as 2 coisas...
    Bjs

    ResponderEliminar
  10. Ana, não podia concordar mais. A verdade é sempre o melhor caminho, com a forma adequada para cada situação e idade. Temas difíceis dão que pensar, fazem crescer. E, cá em casa, a morte é sempre tratada como um "até breve"
    Quanto a temas mais leves, a C. pequenina está um apetite! Adoro bebés bochechudos, dá vontade de apertar muito :-) E o cabelo assim penteadinho está um amor!! ahaha!

    ResponderEliminar
  11. Olá Ana eu por acaso sou da opinião que a historia de que há uma estrela no céu pronta é sempre bom para explicar a partida de alguém que nos é muito presente.
    Pra quem acredita em algo mais para alem desta vida é bom rezar e conversar sentindo que essa presença continua a olhar por nós.( e lhe garanto que há momentos que só depois de passados percebemos que olharam por nós,nossos filhos e netos!)
    Para as crianças o desaparecimento do corpo fisico é inexplicável e por isso poderem olhar para o céu e perceberem que há uma estrellnha especial a olhar por eles, prolonga uma relação emocional muito importante.
    As crianças precisam de histórias nós adultos temos de tentar ir á idade delas e não elas á nossa. Nunca omitindo a verdade!
    No seu tempo eles se libertam!
    Nós também lhes falamos que o Jesus está no céu !
    O céu é o que elas olhando para cima conseguem ver! E a noite cheia de estrelas é sempre uma maravilha!
    Porque não ligar duas maravilhas?
    Quando o meu pai morreu de repente o que a minha filha(Hoje com 17), com 5 anos na altura, mais se lembra foi de me ver chorar e aí sim ficar muito triste

    ResponderEliminar
  12. Lá em casa quem morre vai para o céu e fica numa estrelinha a olhar por nós... quando olhamos o céu e vemos as estrelas, apontamos os nossos queridos que lá estão e relembramos as coisas boas que vivemos juntos. :-) Uma maneira de os ter sempre perto de nós e de os manter vivos em memórias de pequeninos. Mesmo os que foram para lá antes delas nascerem são relembrados e contam-se as suas histórias... :-)

    kiss kiss

    ResponderEliminar
  13. ...não se pode ocultar uma verdade...mas podemos suavizar para que não seja tão dura essa verdade. A justificação mais bonita que encontrei escrita por alguém, para a ausência física:" a criança foi levada à praia e a mãe, avistando um barco na linha do horizonte disse: vamos olhar bem para aquele barco até deixarmos de o ver. Nós não o vemos... mas sabemos que ele continua no mar a navegar...assim se passa com a avó. Nós não a vemos...mas ela continua no nosso coração...beijinhos Ana

    ResponderEliminar
  14. As tuas palavras tocaram-me, fizeram-me pensar! Concordo plenamente! Tenho uma filhota com quase 9 mesinhos e é assim, com realismo e muito amor claro que lhe quero mostrar a vida!
    Adorei o teu blog, encaixa-se tudo perfeitamente no meu mundo!
    Um beijinho e tudo de bom!

    ResponderEliminar
  15. Ana, eu tambem acho que nao se deve omitir, mas deve-se gerir a forma de contar, consoante a idade da crianca, e o tipo de crianca em questao,... ha criancas mais sensiveis que outras, umas sentem de forma diferente das outras,.... eu vivi um caso de morte na familia quando era pre adolescente, e a mim contaram-me tudo, fui a funerais dos meus avos, e acho que com uma certa idade isso doi mas deve ser partilhado com as criancas, porque infelizmente o dia a dia torna a morte uma veleidade,... os desenhos animados sao mestres em reencarnacoes a cada dois minutos, e ha tanta violencia na televisao que os miudos acabam por nao compreender o impacto da coisa.... nao sei como explicaria á minha filha uma situacao dessas pois ela com 4 anos nao percebe a morte como conceito, mas ao meu filho quando nos morreu um familiar proximo ha cerca de 3 anos atras ( ele tinha 7-8 anos na altura), expliquei tudo.... e é complicado de gerir, sem duvida.... um tema muito interessante.... Bjs Patricia Pereira

    ResponderEliminar
  16. Adorei as vossas respostas todas, aliás basta um comentário vosso e já fico mesmo contente!!!
    As estrelinhas no céu a brilhar é sim uma das coisas que também uso e me esqueci de referir...suavisa o momento e ao mesmo tempo torna-o bonito, quem não gosta de olhar para as estrelas?
    Adorei a história linda do barco e de continuar a navegar...linda!
    Obrigada pelo dica dos livros que podem ler e ver mais neste blog aqui: http://angel-luzinha.blogspot.pt/2012/02/aproveito-para-partilhar.html#comment-form
    E por todos os outros exemplos e ideias sobre este tema.
    Obrigada mais uma vez Duchess pelo post que escreveste sobre o tema e que quem não viu ainda ceja com atenção aqui
    http://avidaa4d.blogspot.pt/2012/07/para-sempre-e-muito-tempo.html

    Um optimo dia e um grande beijinho a todas

    ResponderEliminar