domingo, 23 de novembro de 2014

Um castigo que doeu

Começámos mal o fim de semana. Quer dizer, não é que tenha sido tudo mal, porque depois de uma visita ao museu da electricidade, uma visita à exposição giríssima que lá está (aconselho, vale mesmo a pena e dá que pensar) uma paragem nos pastéis de Belém para levar uma surpresa que todos adoram para casa, até tinha tudo para começar bem. A C. pequenina foi tão endiabrada para ir para a cama na sexta feira que nos tirou a todos do sério. Desta vez passei-me e para não dar mais do que uma palmada (acho que ainda cheguei à segunda) o único castigo na altura que me ocorreu foi o de não ir no dia seguinte à festa da Lego, cheia de surpresas e que ia deixá-la triste. Ameacei uma, duas e três e na quarta vez que lhe disse que não ia à festa, decidi mesmo que não iria.
Sábado, acordaram excitadíssimas porque era o tão esperado dia, mas quando estavam todas prontas para sair de casa a Concha foi relembrada que estava de castigo e ia ficar em casa com a avó. 
Ficou espantada, tenho a certeza que não esperava, e desatou num pranto que se não saísse em cinco minutos morria de pena e tinha voltado atrás.

Desta vez tive tinha de ser, tinha de levar o castigo até ao fim. Não só por ela, que passou todos os limites e tem de perceber que tem de obedecer, é muito pequenina para mandar, como pela C. grande que assistiu a tudo e nunca mais acreditaria num castigo meu e isso é a ultima coisa que quero nesta fase em que lhes estou a querer passar os primeiros valores, princípios e regras para conviverem numa sociedade onde cada vez existem menos.

Há coisas que doem muito, até mesmo para nós (eu fui o caminho cheia de remorsos e com um nó na garganta que me dava vontade de chorar pelo que tinha tido coragem de fazer), mas como disse o H. mais vale custar agora do que mais tarde quando forem crescidas e já não houver nada a fazer.
Afinal somos pais e para além de muito amor que lhes devemos dar, estamos cá também para ensinar e educar.

A festa de Natal da Lego foi a primeira festa de Natal deste ano que fomos e estava giríssima. O sítio estava mágico, a sala estava toda decorada com o tema, a música tocava e fazia as crianças dançar e todos entraram neste espírito e nesta época que é uma das minhas preferidas e uma das que gosto mais. Obrigada Lego foi espectacular. As loiras adoraram e divertiram-se imenso, a morena vai de certeza portar-se melhor e da próxima não deixa de ir.




Festa de Natal da Lego

Mini C: vestido Castelos nas Nuvens
C. grande: Camisa Piupiuchick, coleta Tic Tac babies, calças e casaco Zippy






ps - Desde que são pequeninas que adoram livros...um final de tarde delicioso com as duas mais pequeninas da casa.








Um livro da Anita que foi meu mas que não passa mais nenhuma geração se não for rapidamente arrumado longe das mãozinhas delicadas destas duas

Sapatos: Pé de Pato
Meias Condor: Letras Bordadas



pss - Apaixonada pelo cenário das mini sessões de natal da Ties, feito pela Violeta cor de Rosa (estas duas juntas só podia ter dado nisto, um sucesso) e com um baloiço do mais querido que já vi, da SeeSaw. Será que ainda dá para a Caetana?

Adorei TUDO...




Boa semana.


Cacomae
Facebook AQUI, Instagram AQUI, Pinterest AQUI

14 comentários:

  1. E os kits da festa lego? :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não tinham legenda :( mas já está :)
      Bjs e obrigada

      Eliminar
  2. Temos de ser fortes e cumprir com aquilo que ameaçamos, mas é muito, muito difícil...

    blogdamariafrancisca.blogspot.pt

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. :( Custa mas depois resulta...pelo menos nos dois dias seguintes :)

      Bjs

      Eliminar
  3. Nota-se claramente o nó na garganta que tinha, pelas fotos!!! Admita que só tem dois braços e a C. pequenina, como lhe chama, precisa de mais...e ficava super mal OS OUTROS verem que a querida não consegue lidar com a menina...Já agora ia super mal vestida...não entendo pq gostam deste mail...Mais, não acha que o tamanho daquelas golas noos vestidos é exagerado, um HORROR..

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada por mais um comentário cheio de boas energias...Meus Deus!!!!!

      Eliminar
    2. Quanto ressabiamento... Horror é a sua vontade de falar mal só porque sim. Leia um (ou dois ou três) livro, faça coisas que lhe deixem feliz, aprenda a ser bem educada(o), bem formada(o), menos rancorosa e depois volte (ou não...)

      Eliminar
    3. Eh lá!
      Eu às vezes penso no quão liberal e open mind devo ser.
      Vejo, não concordo, mas respeito. E não opino. Porque mais do que expressar uma opinião minha, devo respeitar os feitos dos outros, se isso de mim nao depende, e o mesmo espero de quem me rodeia! É dentro da onda do "Mind your own business". Tanta azia pela manhã, va fazer uma endoscopia, que pode ter aí qualquer coisa, senhor anónimo!

      Eliminar
  4. eu não conseguia fazer isso a Conha!!!!!
    mas compreendo ....

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nem imaginam como foram os dois dias de fim de semana seguinte. Custou mas pelo menos por enquanto resultou :)
      Bjs

      Eliminar
  5. Até eu fiquei com nó na garganta! Custa tanto.... mas tem que ser!Se ameaçamos e depois não cumprimos eles percebem e "esticam a corda" cada vez mais!!!

    (fiquei enjoada com o comentário "simpático". Meu Deus como é possível tanta inveja ao ponto de se ser tão má e pior, ter orgulho (sim, de certeza que tem orgulho) em fazer estes comentários!!!???!!!).

    Ana, que paciência!!!

    Pois eu acho que estavas giríssima e as meninas também, claro!

    Foi rápido, rapidissimo o nosso encontro, mas adorei o ar envergonhado da C. pequenina :) agarrada às pernas da Mãe.

    Bjs

    ResponderEliminar
  6. Olá Ana , eu achei muito bem. Tenho 2 filho uma de cinco e um de 2 . E digo.lhe educar custa! e hoje em dia toda a gente vai pelo caminho fácil...como é lógico só há por aí miudos mimados...mal educados...tratam mal os pais...os amigos ...professores! Mas os pais que fazem as vontades todas aos filhos porque não têm paciência para as birras...vão pagar a fatura quando crescerem ..e aí...já não ha nada a fazer e pensam que adulto o meu filho se tornou!
    Eu nunca fiz um castigo assim...mas por vezes vontade não me faltou. Mas digo-lhe para a próxima é o que faço...porque eles não dão valor quando os desculpamos e fazemos as vontades...passado 1 hora já estão a fazer birra.
    Fazer o que a Ana fez só revela que se preocupa com a edicação da sua filha...e digo-lhe ela para a próxima vai deixa-la super orgulhosa..e até vai achar graça quando assistir a uma birra de uma outra criança e a mãe fazer a vontade só para não a ouvir ou porque tem pena que a menina morra por não ir ao cinema ou festa ou qualquer coisa. Isso já me aconteceu a minha filha comentar uma outra menina e a atitude dessa mãe e dizer me " mama nós não fazemos assim,olhe a birra que ela está a fazer"
    beijinhos grande

    ResponderEliminar
  7. Wow.. Já deu para perceber que tem um fã de estimação. Acho que tomou a atitude certa e fez cumprir a sua palavra. O meu marido diz o mesmo que o seu, antes chorar agora do que mais tarde e ainda acrescenta, antes chorarem elas agora do que nós depois. E não percebo qual o drama de não levar um dos filhos a um lado uma vez por outra. Também tenho 3 e não faço sempre tudo com os 3. Há programas que não se adequam a certas idades ou feitios... minha opinião claro.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E quem nao tem família perto? Noto que as pessoas partem sempre do princípio adquirido de que há família, avós, tios, dispostos a ficar com os miúdos. Caso contrário, para a família se fragmentar, fragmenta-se o casal, o qual por não ter back-up já nem é bem casal. Li a Ana e gostei muito (como gosto sempre que ela fala destas coisas), mas não deixo de pensar que é diferente tomar uma decisão destas e ficarmos nós a "aguentar a barra" da tristeza da criança do que ficarem terceiros, como também é diferente tomar decisão de um dos filhos não ir se temos quem fique com ele para levar os outros que não têm culpa.

      Eliminar