segunda-feira, 28 de maio de 2012

...decisões difíceis

...Cada vez me convenço mais que sou uma mãe galinha, muito babada pelas filhas que tenho, muito orgulhosa delas e stressada com coisas, que para muitos, ou mesmo para a grande parte, são sem importância e para mim me deixam uma pilha de nervos só de pensar.

I love u C&C...by Pinterest


A C. grande, como tanto queríamos, conseguiu entrar no colégio internacional que escolhemos e gostávamos que frequentasse. Até aqui óptimo, parabéns, que sorte, fantástico, que orgulho na miúda mais velha que conseguiu superar o seu primeiro desafio na vida académica e passou na entrevista, numa língua nova, num sítio que nunca tinha estado e com pessoas que nunca vira na vida. Uma campeã.
E agora começa o stress da mãe, que já só pensa como é que a sua querida miúda se vai safar num colégio gigante, com pessoas que nunca viu, numa língua que não fala (vamos ter de começar a falar essa língua cá em casa e volta e meia já me sinto uma pseudo-imigrante, que fala duas línguas misturadas, porque as palavras custam a sair na língua que ainda não dominamos bem), logo ela que parece muito extrovertida mas é envergonhada até mais não. "Minha rica filha", como dizia uma certa tia com graça, na televisão.
Será que pela primeira vez, vão-me chegar as lágrimas aos olhos, no primeiro dia de colégio quando a lá deixar e sozinha tiver de se desenrascar? Afinal parece grande, dizemos-lhe que é grande mas só tem 3 anos e em muitas coisas ainda é bébé, o meu bébé grande.
Pois é, apesar de saber que para o futuro dela e mesmo para o  nosso, durante muitos anos não teremos de nos preocupar com escolhas e decisões,  e que é o melhor, fico cheia de dúvidas, porque adoro o colégio onde ela anda agora. Será para lá que a C. pequenina vai, também em Setembro,  todos a conhecem, todos gostam dela e é onde tem os seus grandes amiguinhos que adora.
Não quero que sofra tão pequenina, e o mais provável é não sofrer (é o que todos me têm dito), mas só de pensar fico cheia de remorsos.


tem aprendido tantas coisas giras... e gosto tanto da professora e auxiliares dela
derreto-me a vê-la imitar a R. quando todas as 2ªs feiras pergunta aos meninos o que fizeram no fim de semana, aqui a C. está a escrever o que as bonecas dela lhe dizem que fizeram, um amor que tenho de filmar...
pijama Patachoka
t-shirt de golas Mariazinha




pss - ...por falar em decisões difíceis, como será mudar de cidade, de país e de estilo de vida e ficar conhecida internacionalmente pelas coisas giras que faz. Chama-se Constança Cabral e já muitas ouviram falar da Concha e do seu blog Saídos da Concha (vejam aqui) uma verdadeira faz tudo. Faz e ensina a fazer quilts maravilhosos e lindos para as camas dos nossos filhos, licores fantásticos para os nossos maridos, compotas óptimas para as sogras e agora com um bébe pequenino, o seu primeiro filho até bodies ela já ensinou a fazer, e não fica por aqui, todos os meses arranjos com as flores da época e da quinta onde mora. Um blog maravilhoso que não podem deixar de ver e com página também no facebook aqui vão adorar. Parabéns Constança, aqui está mais uma história com final feliz onde o amor deu um fruto lindo e o teu trabalho continua a encantar cá e lá, onde quer que chegue.

...licor de abrunho silvestre, tenho a certeza que o H. ia gostar...óptimo para as "chatas" das constipações vejam a receita dela aqui

ps - ...e quando os programas são pai e filha até eu fico fascinada com a cumplicidade...este vídeo foi feito pelos dois a caminho de mais um out jazz este fim de semana e no dia antes ainda estiveram os dois a dar tacadas de golf...vão longe, sim...

video

                ...obrigada R. pela figura do meu marido com estes óculos cor de rosa...ahahaha.



C&H os dois em grande estilo, ou quase, o H tem muito estilo, mas não de jogador de golf




psss-..com os fins de semana grandes a chegar (vamos mas é aproveitar bem, porque podem ser os últimos de Junho que vamos gozar) idas para fora começam a apetecer. Para quem fica cá dentro é uma das alturas do ano que umas escapadinhas vêm mesmo a calhar.
Como me têm pedido algumas sugestões giras para ir com crianças vou passar a dar dicas de alguns sitíos que conheço e outros que me sugeriram e que vou conhecer.


A primeira sugestão fica bem perto, entre Porto Covo e Vila Nova de Milfontes  chama-se o Monte d'Avó e é o maximo.
Actividades não faltam, praia e piscina também não, por isso veja e se gostarem peçam mais informações aqui

A casa fica a menos de 1 km do centro do Cercal  (e 160 km de Lisboa), entre Porto Covo e Vila Nova de Mil Fontes:
·        Área casa: 350 m2
·        Área do terreno: 35.000 m2
·        Lotação: até 11 pessoas
·        5 quartos
·        5 casas de banho
·        Zon, espreguiçadeiras, roupa de cama, toalhas de banho
·        Piscina
.        Campo de Futebol
·       Cavalariças e Picadeiro (Cavalos e póneis)
·        Praia de Porto Covo a 10 km               
·        Praia de Vila Nova de Mil Fontes a 10 km

Uma das coisas que caracteriza o Monte d’Avó é o sossego que se pode encontrar, mas por outro lado fica muito perto do centro do Cercal onde podem encontrar tudo o que se precisa: supermercado, bancos, farmácia, quiosque, cafés, restaurantes, etc.
As estadias habitualmente são semanais e de sábado a sábado mas podem ser flexíveis.


...ideal para ir só com a família ou com os amigos que têm filhos também...vão todos adorar



Toda a gente é bem-vinda, apenas pedem aos convidados para gozarem o monte como se fosse seu!
Para mais informações, contactar:
Maria Valk
92 643 75 08
meike@sapo.pt


Gostaram de mais um post, comprido e cheio de dicas como pediram?

Já sabem vejam Cacomae também aqui para poderem ganhar de vez em quando, os miminhos que a Cacomae tem para oferecer.

A sortuda de ontem foi a Sara que ganhou a letra P. da Carminho Handmade, para a sua filha, porque acertou no must have desta semana que vai ser Tapa Fraldas.

letras de pano Carminho Handmade












10 comentários:

  1. Ana,mais um post em grande! Adorei! Percebo inteiramente o receio da mudança de escola, mas de certeza que a C. vai adaptar-se num instante e criar amigos para sempre. Bjs!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. pois vai eu sei, mas os primeiros dias, ui...doi tanto :)
      pareço uma pieguinhas...lol

      beijinhos

      Eliminar
  2. AHHHHH, finalmente consigo escrever no teu blog :))) estas tecnologias não são o meu forte! Desde já escrevo os meus parabéns pela iniciativa, criatividade e disponibilidade que tens dedicado às tuas seguidoras... entende-se cada post com uma originalidade, humildade e transparencia que fascina qualquer mãe...Obrigado e continua a dar dicas giras :))) Xana P.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ohhhhhhhhhhh sempre querida e encorajadora :)
      obrigada eu pelas palavras :)
      beijinho

      Eliminar
  3. É dificil sim ....já passei por isso e fui eu que sai a chorar :(
    e o J. todo contente a brincar c novos amiguinhos. Doi...angustia... mas depois passa e ficamos contentes de os ver bem... e satisfeitos da vida. Os miudos tem uma capacidade de adaptação muito maior que nós.....
    bjns
    Raquel

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. que bom Raquel, que bom mesmo ler este comentário...obrigada

      Um beijinho

      Eliminar
  4. Eles são surpreendentes. E até lhes pode custar. Mas, qdo bem "amparados" superam-se a eles próprios. Vi isso com a passagem do B. para o colégio dos grandes e para o 1 ano. Sei q lhe custou mas tb sei q ficou feliz com ele próprio quando conseguiu arranjar novos amigos. Força! É só mais uma nova etapa!

    ResponderEliminar
  5. :) eu sei e vai ser bom para todos!
    bjs

    ResponderEliminar
  6. Olá Ana,

    estive a ler o seu post e lembrei-me naturalmente dos meus filhotes quando mudaram não só de colégio e de língua, mas também de país, casa, amigos, "cuidadora" (como lhes chamam à rapariga que vive connosco),...
    Também eu tive imensas dúvidas e angústias!

    Mas os miúdos têm uma capacidade de encaixe extraordinária :) e hoje em dia, não só estão super felizes com a nova vida, como acho que cresceram imenso e aprenderam a superar obstáculos de comunicação e de socialização, coisa que lhes irá fazer tanta falta no futuro, quando nós já não estivermos (tão) perto.

    Agora que nos preparamos para mudar de vida outra vez, já encaro a nova mudança com mais naturalidade e sei que irão com certeza ultrapassar mais este desafio!

    É óptimo os miúdos terem estes desafios. Não devemos ser super protectores, penso eu. A capacidade deles é fantástica!

    Bjhs,
    Filipa Lancastre

    ResponderEliminar
  7. Este post foi tão, tão bom, porque o vosso feed back tem sido o máximo. Neste momento estou mais que mentalizada e contente com a mudança :)
    Obrigada Filipa


    ps - desejosa de a conhecer pessoalmente ;)
    Beijinhos e já falta pouco

    ResponderEliminar