segunda-feira, 15 de setembro de 2014

Quando perder é ganhar

A vida é feita de perdas e ganhos, é feita de coisas boas e coisas más. Só nós podemos gerir e fazer com que cada situação, que parece menos boa, se torne o melhor que há.
Este é aliás, uma espécie de exercício que faço e tento ensinar também a elas, quando me vêm contar coisas menos boas que lhes aconteceram.
Nada como tirar partido das coisas feias e más, como por exemplo:
  • A semana passada não consegui ir ao VFNO ( a noite mais fashion e chique de Lisboa), mas nesse dia, consegui ver uma regata, num final de tarde espectacular e recordar tantas coisas boas que este desporto  e estes barcos me fazem lembrar, amigos e férias que nunca mais vou esquecer. 




um dia, faço férias com as Cs e com o H. num barco à vela...


  • Quando tudo estava combinado para uma noite romântica a dois, mas a noite termina em casa com uma loira no sofá, não sonhava a noite de séries boas que ia ver. Acordei com umas olheiras gigantes e  com uma tremenda dor de costas, mas recebi o maior elogio da minha filha mais velha, que mesmo assim me disse que eu estava muito gira.
Matchy-matchy com as camisas de noite Sleeping CHIC



  • Parar o carro e ter de levar ao colo duas miúdas a dormir, carregar no botão do elevador e ver que não funciona, subir com as duas as escadas foi um exercício que me fez ficar o resto da tarde no sofá, não ir correr e evitar uma enorme molha em cima.
apaixonada por estes dois ténis da Nike e que jeito me davam para as corridas, já que os meus de tanto correr estão a ficar tão gastos...wish list


  • Ter uma filha do meio com medo do mar que não alinha nas surfadas com o pai. Ele fica triste, mas eu acho que é óptimo para receber os miminhos todos sem ter de partilhar atenções com mais ninguém.
just me&C.pequenina enquanto a irmã surfava com o pai
Tanga: DOT (uma verdadeira paixão de Verão)


  • Ninguém esperava um mês de Setembro tão anormal e tão cinzento. As manhãs têm sido feias e o céu azul teima em não aparecer num dos meses que mais gostamos para fazer praia. Ok, acabaram-se as correrias matinais de fim de semana para fugir ao transito da ponte e chegar à praia a horas que o sol faz bem. Temos aproveitado as manhãs, para grandes pequenos almoços e brincadeiras com as Cs, em casa.
Um puf que serve de trono quando se querem achar importantes, é da Missanga e continuo a adorar


Com elas o treino passa mais pelo:
- Oh mãe hoje a X não quis brincar comigo!
- Então e tu que fizeste, brincaste mais com a Y? Que sorte assim podes ter muito mais amigas com quem brincar.

- Oh mãe hoje estava a chover e não fomos brincar no recreio, foi mesmo uma chatice!
- A sério?! Mas assim a professora pode ensinar coisas novas mais um bocadinho! Também é bom saber coisas novas não é?


Acho que muitas crianças estão mal habituadas, culpa nossa, é um facto, que queremos facilitar a vida deles, mas esquecemos que mesmo as crianças devem perceber desde novas, que nem tudo é como queremos, nem tudo o que se quer se pode ter.




ps - Apaixonada pelas coisas giras que começaram a aparecer das novas colecções, coisas que já apetecem ter no armário para estes dias com sabor a Outono

Uma cor que adoro, 3 marcas que sou fã com peças que amei para o armário das Cs
Camisola: Peixinho do Mar
Botins: Zippy




Para eles porque os rapazes também têm coisas giras para escolher
Calções: Maria Gorda
Camisa: Tic Tac babies
Ténis: Zippy


Boa semana, mesmo que o tempo continue a pregar partidas.



Cacomae
Facebook AQUI, Instagram AQUI, Pinterest AQUI

5 comentários:

  1. adorei Ana! é tão verdade as suas palavras. beijinhos

    ResponderEliminar
  2. É verdade. Há sempre coisas boas que podemos aproveitar.
    Muitas vezes é preciso ter imaginação, não ser muito exigente e ficar feliz com pequenas coisas.
    Bj

    babymf.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  3. Querida Ana, quero dizer-lhe que gosto imenso do seu blog. Tem umas filhas lindas e uma família fantástica! No seguimento de que escreveu no seu facebook ontem, deixe-me dizer-lhe que a Ana é uma "real mom", que descreve momentos divertidos da sua família, mas também não deixa de partilhar os seus receios ou dificuldades. E é isso que faz com que as leitoras se identifiquem consigo. Eu tenho 2 filhos e sei como é difícil, por isso imagino com 3 :) Continue a escrever com a mesma paixão porque o seu blog é o máximo!

    ResponderEliminar